Uma noite em Notting Hill

not 3
Eu falei no post anterior que Notting Hill merecia um post só pra ele. E aqui está.
not 3
Desde que decidi que iria para Londres e comecei a pesquisar, fiquei com vontade de conhecer o famoso bairro. Mas depois que vi o post da Matraqueando com lindas fotos, decidi que não poderia sair de Londres sem passar por lá.
Por sorte minha amiga Eli também era doida pra conhecer o bairro. Depois que saímos da Tower  Bridge fomos pra lá. Passamos pelo Hyde Park e pelo discreto, porém não menos bonito, Kensington Gardens (onde está o Palácio de Kensington, a morada do Duque e da Duquesa de Cambridge).
DSC07364

Quando chegamos à Kensington Church St, a fome já estava batendo. Paramos num café para recarregar as energias e morrer de vergonha. Explico: o banheiro do café era aqueles que são usados para cadeirantes também. Nele havia uma cordinha vermelha com um cartaz escrito mais ou menos assim ‘em caso de emergência puxe a cordinha vermelha’. Eu li e enquanto processava a informação puxei a descarga. Adivinhe qual foi a cordinha que eu puxei? É… pois é! Na mesma hora um alarme disparou e os atendentes vieram correndo ver o que tinha acontecido.  A preocupação no semblante deles logo se tornou irritação ao perceber que eu tinha puxado a cordinha por engano. Gastei todo o meu estoque de “Sorry” e tratei de fugir dali.

 

Andamos um bom trecho até as pernas gritarem por um metrô. E enfim chegamos a Notting Hill. Porém, era noite!
Pedimos informação sobre onde ficava a livraria onde o londrino William Thacker, vivido por Hugh Grant, trabalhava, a The Travel Bookshop. Incrível encontrar pessoas que moram ali e não sabem onde estão esses pontos turísticos que já são tão famosos. Conversamos com um brasileiro que trabalha numa sorveteria e já mora lá há alguns anos. Ele não fazia ideia de onde eram a livraria e a porta azul.
688d1-2013-10-2018-26-47chocolate
8a32b-2013-10-2021-38-42
Quem assistiu ao filme deve se lembrar de que o casal se conhece quando a estrela de Hollywood, vivida por Julia Roberts, entra na livraria de literatura de viagens para comprar um livro sobre a Turquia. William Thacker é o dono da livraria.

A curiosidade é que a The Travel Bookshop (que agora se chama The Notting Hill Book Shop) apenas serviu de inspiração. Porque a que aparece no filme é atualmente uma loja de sapatos chamada Notting Hill.
Depois de caminhar um pouco, eis que a encontramos. Os moradores já devem estar mais do que acostumados com turistas fazendo fotos em frente à loja. Porque já passava das 10h da noite e ninguém parecia estranhar a sequencia de flashes.
ee796-not2
f9180-not1

Mesmo sendo um domingo à noite, sem muitos lugares ainda abertos para conhecermos, ainda faltava um lugar para ir: a The Blue Door! A famosa porta azul da casa onde morava o personagem do Hugh Grant.

Ela fica logo ali, virando a esquina. A porta azul está ali. Mas se é a mesma do filme não há como saber. Dizem que devido ao enorme sucesso do filme, a porta foi retirada pelos donos e enviada para um leilão de artefatos de cinema. E há também quem diga que a senhora que comprou a casa não sabia da fama de sua porta de entrada e foi incomoda dia e noite por fãs que esperavam encontrar a Julia Roberts ou até mesmo o bonitão Hugh Grant. Algum tempo depois ela desistiu da propriedade e vendeu a casa.

f154e-2013-10-2022-58-43

Mesmo sem ter certeza de ser a mesma porta Hollywoodiana, garanti o flash!
Infelizmente não conhecemos o tão famoso Portobello Market. Mas já está anotado para a próxima volta a Londres. Sim, porque haverão muitas ainda!
(Fotos: Eliane Luz)


*** Minha viagem contou com a cobertura da Assist-Med Brasil, que em parceria com o blog, cedeu o meu seguro viagem. ***
Ledinara Batista

Ledinara é jornalista, blogueira e estudante de turismo. Curitibana que adora turistar pela cidade, descobrindo lugares novos. Principalmente se esses lugares tiverem doces, guloseimas e Nutella! Suas descobertas estão aqui, no blog Férias NOW, onde dá dicas para você tirar férias, nem que seja em pensamento.

Leave a Reply