RS: Hostel Casa Azul em Porto Alegre

Como vocês puderam ver no post anterior, passei uns dias em Porto Alegre no mês passado. Depois de dar uma dica de balada, hoje o assunto é hospedagem.

Quando se viaja com um orçamento curto (no meu caso na maioria das vezes), um hostel é sempre a melhor opção de hospedagem. Confesso que independente do preço tenho sempre preferência por hostel (quando viajo sozinha ou com poucos acompanhantes) e apartamento (quando viajo com uma turma de amigos, pois sai bem mais barato).

Quando decidi ir para Porto Alegre fazer um curso, sabia que não iria sozinha, uma amiga se empolgou também e acabamos indo juntas. Na hora de escolher onde ficar nos vimos em dúvida entre dois hostels: o Casa Azul e o Porto do Sol. Escolhemos na sorte a primeira opção e fizemos a reserva.

No Hostel Casa Azul o preço por cama em quarto coletivo vai de R$ 30 (em quarto com oito camas) a R$ 90 (quarto privado para duas pessoas). Escolhemos o quarto feminino de 6 camas, com diária de R$ 35.

Um dia antes de irmos para lá liguei para pedir informações sobre como ir do aeroporto até o hostel. Embora essa informação esteja no site, eu quis verificar se os atendentes sabiam orientar e se haviam outras opções de ônibus até lá. A primeira impressão não foi bacana. Recebi a orientação para que ‘me informasse no balcão de informações do aeroporto’.

Fomos com o ônibus informado pelo site, o T5 e realmente é muito fácil de chegar. O hostel está localizado na Cidade Baixa, o bairro mais boêmio de Porto Alegre. Um bairro gostoso e tranquilo para se andar de dia ou até mesmo a noite, quando os bares abrem e as casas noturnas lotam. O Casa Azul está situado na Rua Lima e Silva, bem próximo à Rua João Alfredo, onde está o Bar Preto Zé.


Rua Lima e Silva pela manhã

Ao chegarmos o recepcionista, muito simpático, foi logo apresentando as dependências do albergue e por fim nos levou até o quarto. Eu tinha certo receio de que o ambiente fosse apertado, mas não. Três beliches estavam dispostos de uma maneira que proporcionava espaço para os hóspedes. E havia ainda um armário com cadeados para guardar a bagagem.


Um dos quartos coletivos

No dia seguinte fomos tomar o café-da-manhã, que está incluso na diária. Aviso que não é um caféééé farto, tem o básico: leite, chá, café, pão, margarina… não tem bolo, nem frutas, nem suco. Pelo menos não teve nos dois dias em que fiquei lá. Mas para quem não tem muita frescura (que não é o meu caso) serve bem. Há ainda uma cozinha equipada que não tivemos tempo de usar.

O bar durante o dia. O fundo a mesa como café-da-manhã básico

A internet é wi-fi em todo Hostel funciona bem. Porém há apenas um computador para quem não tem notebook. E é difícil encontrá-lo livre.
Os banheiros, que são motivo de reclamações em outros blogs, são comunitários e estavam limpos.

A melhor parte da estadia está na noite. Como mostra o site oficial, o Casa Azul tem um bar que em finais de semana sempre fica lotado. Não precisa ser hóspede para freqüentar, então é uma possibilidade de conhecer moradores da região. E apesar dos quartos ficarem em cima do bar, o som alto em nada atrapalha quem procura por uma boa noite de sono. Uma porta com isolamento acústico separa o térreo do primeiro andar.
Além do bar, há ainda um jardim interno (uma excelente opção para noites de verão), lareira, churrasqueira e sala de jogos.



Cardápio do bar


Um dos simpáticos recepcionistas do bar, que funciona 24h


Jardim Interno e ao fundo sala de jogos

As duas noites que passei no Casa Azul me lembraram do Hostel Suites Obelisco em que fiquei hospedada em Buenos Aires. Quartos em cima, barzinho embaixo; ambiente descontraído; hóspedes jovens e bem dispostos; atendimento eficiente e com simpatia; E o melhor de tudo, um preço justo e acessível. Certamente é a minha opção para todas as vezes que eu voltar à POA. E no que depender de mim serão muitas, pois mal tive tempo para conhecer a cidade e ver o tão famoso Por do Sol no Guaíba.

Serviço:
Hostel Casa Azul
www.casaazulhostel.com.br
Endereço: Lima e Silva, 912 – Porto Alegre
Tel: (51) 3084-5050

Ledinara Batista

Ledinara é jornalista, blogueira e estudante de turismo. Curitibana que adora turistar pela cidade, descobrindo lugares novos. Principalmente se esses lugares tiverem doces, guloseimas e Nutella! Suas descobertas estão aqui, no blog Férias NOW, onde dá dicas para você tirar férias, nem que seja em pensamento.

Leave a Reply