O Sugo da Meia Noite em Curitiba

ok

O que você pensaria ao ouvir que toda semana, nas noites de sexta-feira, um restaurante serve um prato especial da meia noite às 3h da madrugada?

Eu achei curioso desde a primeira vez que ouvi falar. E por isso quis conhecer pra poder compartilhar a história que eu acho bastante interessante e um pouquinho saudosista.

DSCN4482

Quem é de Curitiba já deve ter ouvido falar de um chef de cozinha chamado Dudu Sperandio. Ele foi eleito o Chef do ano pela Veja Comer e Beber em 2013. Também no ano passado o seu restaurante Ernesto Ristorante foi eleito o melhor da gastronomia italiana pela revista. E é nele, no Ernesto, que toda sexta-feira é servido o “Sugo della Mezzanotte” (Sugo da Meia Noite).

DSCN4496

O prato é simples: um talharim ao sugo servido com muito (bota muito nisso) queijo Grana Padano.

Cheguei ao restaurante perto da meia noite e logo consegui uma mesa. Ele não é grande. Aliás, durante o dia é difícil imaginar que naquela casa escondida no bairro Mercês está um restaurante tão bonito e aconchegante. Deve ser por isso que o slogan é “um lugar para ser descoberto”.

DSCN4525

O chef Dudu morou na Itália por um bom tempo e lá ele trabalhava em restaurantes. Na época do inverno, depois que terminava o expediente era comum os funcionários do restaurante fazerem macarrão ao sugo com bastante queijo para comerem antes de ir pra casa. Era um jeito de se esquentar para enfrentar o frio que fazia do lado de fora.

Como Curitiba tem um clima levemente parecido com a Europa no inverno, ele decidiu trazer para cá este costume e assim nasceu o Sugo da Meia Noite.

O prato é vendido a R$ 21, um preço mais camarada do que o restante do cardápio.

Antes do prato é oferecido um couvert, que você pode dispensar se não quiser. Foi o meu caso. Pedi o “Sugo della Mezzanotte”, um vinho e água. Como eu não como queijo, acredito que meu prato perdeu metade da graça. Mas o do meu amigo veio completo e para quem gosta de queijo é realmente um prato cheio. O cheiro do grana padano é tão forte que parecia que tinha no meu também.

Com queijo...

Com queijo…

... sem queijo.

… sem queijo.

A massa é gostosa, porém nada assim… espetacular. Vale mais pela história e curiosidade do que pelo prato propriamente dito.

O restaurante é realmente uma graça. Muito bonito, tem até um piano no salão. Ideal para um jantar romântico.

Mas algumas coisas poderiam ser melhores, em se tratando de hospitalidade. O atendimento não é muito agilizado e os garçons não são daqueles que você pode fazer amizade. Eles apenas te servem e não dão muita trela.

DSCN4514

O chef Dudu é um dos, senão o principal, atrativo do restaurante. E ele é muito simpático. Mas acredito que cativaria mais os clientes se ele passasse pelas mesas para ver se o prato está OK ou para se apresentar ao cliente. Na noite em que fui ele estava no bar, mas em nenhum momento conversou com os clientes nas mesas. Talvez essa atenção desse um ‘tchan’ a mais para o restaurante.

DSCN4518

Abri mão da sobremesa. E na hora de receber a conta veio uma grata surpresa: um copinho com balinhas de cortesia. Achei fofo o mimo.

DSCN4509

Já havia recomendado antes e continuo recomendando para quem gosta de massas e quer fugir dos badalados e muvucados restaurantes italianos da cidade, o Ernesto é uma boa pedida. Vale a pena ir pelo menos uma vez para conhecer.

Foto oficial do Site

Foto oficial do Site

Onde fica:
Ernesto Ristorante
Rua Myltho Anselmo da Silva – nº 1483, no bairro Mercês.
Telefone (41) 4141-5477
Site www.dudusperandio.com.br/ernestoristorante.

Ledinara Batista

Ledinara é jornalista, blogueira e estudante de turismo. Curitibana que adora turistar pela cidade, descobrindo lugares novos. Principalmente se esses lugares tiverem doces, guloseimas e Nutella! Suas descobertas estão aqui, no blog Férias NOW, onde dá dicas para você tirar férias, nem que seja em pensamento.

Leave a Reply