Hospedagem em Fortaleza – Hotel Holiday Inn

Minha viagem para Fortaleza foi em janeiro, mas só agora consegui escrever sobre. 
Fortaleza sempre esteve na minha lista de destinos a conhecer, mas só se concretizou tão rápido por conta de um convite recebido um ano antes, em Salamanca, na Espanha.
No meu primeiro dia de aula na escola de idiomas Enforex  conheci a Luiza, uma cearense que se tornou minha melhor amiga na cidade durante o tempo em que fiquei lá. Ela cursava faculdade de Direito e estava prestes a se formar. Daí veio o convite para ir ao Ceará: a sua formatura! 
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
Praia de Iracema
Uma ida até o Nordeste sempre esteve meio fora dos meus planos (apesar de ter outra amiga de longa data que sempre me convidava), pois para cruzar o mapa saindo aqui do Sul, o valor do aéreo é quase o equivalente a uma passagem para a Europa. Mas como eu tinha algumas milhas sobrando, consegui ir pela TAM com 10mil milhas por trecho. Ou seja, passagem de ‘graça’. 
Me programei para ficar 5 dias em Fortaleza. Então faltava o hotel. Minha amiga de Maceió, que também havia sido convidada, ficou encarregada de achar um hotel no qual nos hospedaríamos. Ela tinha um cartão fidelidade que garantia descontos em algum hotéis, então confesso que não me preocupei muito com isso. 
Quando faltavam poucos dias para embarcarmos ela me passou os dados do hotel e o valor. Sairia R$ 780 reais para cada uma, por 5 dias. Confesso que quando vi o valor me assustei, afinal estou acostumada com hostels e hotéis econômicos. Mas levando em conta as palavras JANEIRO – ALTA TEMPORADA – NORDESTE, o valor não estava assim tão caro. O hotel escolhido foi o Holiday Inn, na Praia de Iracema. 
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
Meu quarto era no último andar
Logo na chegada percebi que o valor das diárias começava em R$ 400. Ou seja, o desconto que a minha amiga conseguiu foi muito bom, não podia reclamar. 
Lembro-me que ainda na recepção, havia uma mulher com um garotinho e ele falou para o recepcionista que queria um quarto que pudesse falar UAU.  Brincamos com o recepcionista que queríamos um assim também. 
Ao chegarmos no nosso andar, o 21º, descobrimos que estávamos na cobertura. E ao entrar no quarto, nos deparamos com uma vista panorâmica do mar, que não teve como não falar UAU também. 
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
Modesta vista da janela do quarto
Nesses dias que fiquei, passei pouco tempo dentro do hotel. Mas deu para conhecer um pouco da infraestrutura. O restaurante, que pela manhã servia um farto café, durante o dia e a noite também servia pratos a la carte e massas. Inclusive, fiquei fã das massas. Quando estava com preguiça de descer para comer, pedia no quarto um prato de macarrão com molho vermelho e muitos camarões. O preço estava na média, R$ 24 o prato.
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
O quarto era bem amplo, com duas camas de solteiro, que mais pareciam de casal. Tudo perfeito para uma excelente noite de sono. 
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
A localização também foi ótima. Perto de bares e feirinhas de artesanato, com uma praia linda na frente (porém não recomendada para banho), e de fácil acesso para outros pontos da cidade. 
Hospedagem em Fortaleza, Hotel Holiday Inn, Praia de Iracema,
Final de tarde os píers são tomados por casais e turistas

Ao final da estadia, a única situação negativa que presenciei foi na hora do check out. Um turista solicitou nota fiscal do hotel e teve problemas, pois na nota vinha o nome do restaurante, ao invés do hotel. O homem ficou bastante alterado, pois dizia nunca ter visto algo assim, um hotel emitir nota fiscal com o nome do restaurante. Como ele havia ido a trabalho era compreensível que não poderia apresentar à empresa uma nota de valores tão altos com o nome de um restaurante. Não sei como se resolvei isso no final, pois fui embora antes dele. 

Voltei de táxi para o aeroporto e pela distância paguei R$ 25 na corrida. 
Foram cinco dias em Fortaleza que acabaram sendo pra lá de econômicos, levando em conta a comodidade do hotel. Mas confesso que, como viajante quase-mochileira, um hotel deste padrão ($$$) vai demorar para entrar no meu roteiro novamente. 
Ledinara Batista

Ledinara é jornalista, blogueira e estudante de turismo. Curitibana que adora turistar pela cidade, descobrindo lugares novos. Principalmente se esses lugares tiverem doces, guloseimas e Nutella! Suas descobertas estão aqui, no blog Férias NOW, onde dá dicas para você tirar férias, nem que seja em pensamento.

Leave a Reply