El Mariquelo de Salamanca

Em 2008, quando fui pela primeira vez a Salamanca, não imaginava que fosse presenciar uma tradição que é mantida há anos na cidade.
Lembro que estava na sala de aula quando a professora chamou a todos para irmos até as Catedrais, pois era 31 de outubro. Ela explicou brevemente que há anos, nesse dia, um homem sobe ao alto da torre da Catedral Velha para tocar um tambor e uma gaita de foles, como parte de uma tradição centenária.
A história conta que no dia 31 de outubro de 1755 os salmantinos (como é chamado quem nasce em Salamanca) estavam reunidos numa missa na Catedral, quando aconteceu um forte terremoto em Lisboa. O tremor foi tão forte (9 graus na Escala Richter), que foi sentido em Salamanca. Por sorte danificou apenas a estrutura da catedral e ninguém se machucou. Desde então, no ano seguinte se deu início a tradição, um homem sobe à torre da catedral da cidade, agradecendo a Deus o fato de o tremor não ter feito vítimas na região.
Uma das etapas da subida: ele no relógio 
Se preparando para a última etapa da torre
Tal pessoa tem o nome de ‘Mariquelo’ porque, tradicionalmente, era a família conhecida por Los Mariquelos que executava a “escalada”. E assim foi até 1976, quando o último Mariquelo ficou doente e nenhum herdeiro da família quis continuar o legado. Então a tradição morreu. Porém, em 1985, Ángel Rufino de Haro decidiu recuperar essa lenda. E desde então, usando um traje típico, ele chega numa carruagem à igreja e sobe até a torre para celebrar.
Ángel Rufino de Haro
Esse ritual é realizado às 11h30 da manhã, quando uma multidão se reúne pelas ruas próximas à Catedral para assistir. No ano que eu estava lá fazia um dia feio de inverno, chovia bastante. Por isso as fotos que fiz não ficaram grande coisa. E confesso que imaginava que ele escalava a igreja desde o chão. Fiquei levemente frustrada ao saber que ele subia pelas escadas no interior da catedral, até a última torre e só então começava a escalada (detalhe: sem estar amarrado a nenhuma corda!). Em todo caso, precisa de um bom preparo físico e uma boa dose de coragem.
Este vídeo mostra em detalhes como é a subida.
E aqui tem uma entrevista com o Ángel Rufino de Haro, atual Mariquelo. 
Eu gostaria muito de estar lá novamente este ano. Mas só poderei estar em pensamento!
Ledinara Batista

Ledinara é jornalista, blogueira e estudante de turismo. Curitibana que adora turistar pela cidade, descobrindo lugares novos. Principalmente se esses lugares tiverem doces, guloseimas e Nutella! Suas descobertas estão aqui, no blog Férias NOW, onde dá dicas para você tirar férias, nem que seja em pensamento.

Leave a Reply