Chegando a Londres… e se apaixonando por Londres

Depois de uma semaninha na Espanha matando a saudade, embarquei para Londres

Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Uma integrante do Restart em Londres
A ideia era passar o fim de semana com a Dany (Blog Feriado Pessoal) e no domingo seguir para Bournemouth. Tudo parecia muito simples, a Dany havia me dado seu endereço e explicado como chegar lá. Eu tinha uma caderneta de anotações para uma comunicação básica em inglês (estava indo pra estudar duas semanas) caso precisasse. O primeiro perrengue começou ainda na imigração. O policial falava inglês, eu entendia javanês e respondia em espanglês. Complicado! Mas por sorte ele era gente boa e me deu o tão desejado carimbo. Ufa!
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Como resistir a 32 barrinhas de Kinder por 6 euros?
Desembarquei no aeroporto de Gatwick . Depois da imigração fui procurar a máquina para comprar o bilhete de trem. Ali começou o perrengue número 2. A máquina pergunta muita coisa, só falta perguntar a cor da sua meia. Tentei comprar e não consegui. Nisso veio um dos funcionários para ajudar. Era um indiano. De novo o mesmo perrengue: eu não entendia muito do que ele falava e ele não fazia ideia do que eu dizia. Nosso embate era que eu queria pegar o trem que a Dany tinha me dito e ele teimava em dizer que não era aquele trem o certo, mas sim outro. No final ele me ajudou a comprar o bilhete para o trem que ele dizia ser o certo. Quando dei por mim já estava dentro do vagão. 
Acho que a minha cara de “Puts! Me meti numa fria!” estava tão latente, que ao esbarrar minha mala nos pés de um passageiro, ele me perguntou se eu precisava de ajuda. Eis que a sorte voltou a sorrir: ele falava espanhol! 
Nisso expliquei meu ‘drama’ e ele ligou para a minha amiga e contou que eu estava no trem errado. Por sorte eu havia comprado o bilhete que dava direito a andar em todos os trens e metrôs por um dia. Ele me explicou que eu teria que descer na próxima estação e pegar a outra linha. Respirei aliviada e então começamos a conversar. Qual não foi a minha surpresa quando ele contou que era fotógrafo correspondente de guerra. (momento boca aberta de ‘uau’). Se chamava Jason, era inglês, mas morava em Málaga. Trabalhou por muitos anos em zonas de conflitos fazendo fotos para os principais jornais do mundo. Um dos últimos trabalhos foi no Afeganistão. Ele ficava junto com os soldados e quando invadiam uma casa, depois de se certificar que não havia nenhum explosivo, ele entrava e fazia as fotos.  Porém, eis que um dia, ao entrar ele foi surpreendido por uma explosão, que acabou machucando sua perna e fazendo-o dar um tempo nisso. Desde então ele viaja pelo mundo dando cursos, workshops e entrevistas. O site dele se chama Conflict Pics. Vale a pena dar uma olhada!
Afeganistão (Foto:Jason P. Howe)
Líbano  (Foto:Jason P. Howe)

Iraque  (Foto:Jason P. Howe)
Ele desceu comigo na estação seguinte e me mostrou a linha certa que eu deveria pegar. Aí você fica pensando (eu no caso): no meio de um mundo de pessoas, eu fui conhecer justamente uma que tem uma profissão tão espetacular. Essa é uma das coisas que me fazem amar viajar. Quando você menos espera, conhece alguém que te impressiona de alguma maneira.  
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Enfim cheguei à estação onde a Dany estaria me esperando. E adivinhem… Ela não estava! Perrengue número 3: o que você faz quando precisa ligar pra alguém e não tem um telefone? Pede pra usar o de um desconhecido! Fiquei uns 5 minutos formulando uma frase que desse a entender que eu precisava do telefone emprestado.  Consegui na primeira tentativa. Ingleses são solícitos! Minutos depois a dona Feriado Pessoal chegou e eu consegui respirar aliviada. 
Terminei a noite com ela e seu namorado num Pub Inglês. Sim, eu havia chegado à Londres! 
No dia seguinte era sábado. Dany me levou para um tour pela cidade, onde acabei conhecendo pessoalmente a Vivian (Blog Vivi em UK) e a Ana  (Blog O Mundo que eu vi), duas simpáticas brasileiras que têm a sorte de viver na Inglaterra. Passeamos pela cidade, com direito a degustação numa feirinha engordativa em Southbank Centre, a Real Food Market. As delícias iam desde um frango marroquino (com um aroma tão gostoso, que nunca senti igual), até Bruschettas gigantes, docinhos turcos e tentadoras tortinhas.
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Blogs: Férias Now!, O Mundo que eu vi, Feriado Pessoal e Vivi em UK (Foto: Vivi em UK)
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.

  

Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
 
 
Como passear por uma feirinha gastronômica antes de comer não faz bem (para o bolso), fomos  almoçar. A Dany havia feito uma reserva em  um restaurante lindo, perto da London Eye, através do London Restaurant Festival (uma espécie de Restaurant Week). Inclusive, a Vivian contou desse nosso encontrinho, AQUI!
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.

Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Almoço com blogueiras (Foto: Vivi em UK)
Depois de saborear um suculento Pato, nossa gordice nos obrigou a voltar na feirinha para devorar uma daquelas tortinhas. Comemos uma de chocolate com Crème brûlée, que era de subir as escadas da Torre Eiffel virando cambalhotas. 
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.

Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Chocolate e Londres fazem as pessoas mais felizes!
Por mim, ficaríamos a tarde toda ali naquela feirinha. Mas o passeio seguiu pela Trafalgar Square, depois Piccadilly Circus e Leicester Square com direito a uma parada na M&M’s  World. Uma loja de três andares repletos dos confeitos coloridos.
Vi minha primeira Troca da Guarda!
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Haja pernas para Londres. Quanto mais você anda, mais dá vontade de andar e conhecer. A impressão que dá é que nunca se conhecerá tudo. Agora entendo porque tantos blogueiros são apaixonados por essa cidade. Também me apaixonei!
Meu sábado terminou num restaurante indiano, com Dany e seu namorado. Seguido de um pit stop num Pub
No domingo ainda deu tempo de comer um delicioso Waffle de Nutella, fazer umas comprinhas e correr para a estação pegar o trem que me levaria à cidade onde passei as duas semanas seguintes: Bournemouth. Mas Londres ainda voltaria a me surpreender dia depois!
Londres, Feriado Pessoal, Vivi em UK, O mundo que eu vi.
Waffle de Nutella
Amizade que começou em Madrid e chegou à Londres
*** Minha viagem contou com a cobertura da Assist-Med Brasil, que em parceria com o blog, cedeu o meu seguro viagem. ***

Ledinara Batista

Ledinara é jornalista, blogueira e estudante de turismo. Curitibana que adora turistar pela cidade, descobrindo lugares novos. Principalmente se esses lugares tiverem doces, guloseimas e Nutella! Suas descobertas estão aqui, no blog Férias NOW, onde dá dicas para você tirar férias, nem que seja em pensamento.

Leave a Reply