Cataratas do Iguaçu

lados
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas

Eu sempre ouvi dizer que o lado argentino das Cataratas era o mais bonito. Até então eu só conhecia o lado brasileiro. Estive ali a primeira vez há alguns anos, mas foi uma visita rápida. Desta vez eu tinha dois dias, então decidi ver o lado argentino primeiro e depois rever o lado brasileiro e fazer o Macuco Safari.

Na terça feira, comecei o dia com a brilhante ideia de fazer uma visita a Ciudad del Leste. Havia estado ali uma única vez. Fui com a minha mãe quando eu tinha cerca de 12 anos. Naquela época eu já era apaixonada pelo idioma espanhol e ir ao Paraguay significava uma chance de tentar conversar em espanhol. Lembro que achei a cidade horrível de tão suja. Numa das barraquinhas em que minha mãe comprou algo, eles embrulharam com jornal. Aí, eu super empolgada, tentando fazer amizade, pedi um jornal pra trazer pra casa, afinal era escrito em espanhol. E levei um tremendo NÃO bem redondo na cara. Foi frustrante e nunca mais tive vontade de voltar pra lá.
Mas, como tinha a manhã livre, pensei ‘Por que não?’
Porque fazia calor demais! Essa foi a primeira resposta que me ocorreu 5 minutos depois de cruzar a Ponte da Amizade.  Não entrei muito lá pra dentro, fiz apenas as lojas e os shoppings que ficam perto da ponte, pois tinha pouco tempo. Mas devo concordar que se você tem bastante tempo e disposição, encontra muitas coisas interessantes em meio a tanta bugiganga. Meu maior achado foi o condicionador John Frieda que adoro e que em Londres custa 5 libras (aproximadamente R$ 20), mas no Brasil custa R$ 50. Ali paguei R$ 25.
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Atravessando a Ponte da Amizade a pé. A impressão que se tem é de que não vai chegar nunca.
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Você sabe que está em Ciudad del Leste quando se depara com as ruas

Voltei para Foz ao meio dia. Almocei. E já passava das 3h quando chegamos (eu estava com mais alguns amigos) à Argentina. O calor era típico senegalês (nunca estive no Senegal, mas imagino que seja assim).

O parque fecha às 17h, então tivemos pouquíssimo tempo. Só deu para fazer a Garganta do Diabo e a passarela superior. Ficou faltando a parte inferior, que pareceu ser muito bonita também.
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Do lado Argentino se vai de trenzinho
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
A Garganta do Diabo realmente é algo sem explicação. A força da água é impressionante, do tipo que dá medo, mas que, ao mesmo tempo, extasia só de olhar.  O visitante fica muito perto MESMO.

Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas

Um detalhe importante é que você precisa fazer a imigração para ir até o lado argentino das Cataratas. Então, é necessário ter um documento com foto quando for fazer o passeio.

No dia seguinte foi a vez do lado brasileiro. Chegamos perto do meio dia e pensei “Nossa! Temos muito tempo!”. Mas o fato é que quando você está a passeio o tempo voa, não é mesmo? E ali não foi diferente. Dei a ideia de fazer a passarela primeiro e no final o Macuco.
Apesar de ser meio da semana e o parque não estar lotado, os ônibus demoravam um pouco para passar nos pontos e alguns já passavam lotados. Como não se pode ir ninguém em pé, você sempre tem que esperar um que tenha lugar vago. Isso acaba atrasando um pouco a sua programação.
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Do lado brasileiro se vai em ônibus
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Assim fica fácil entender a expressão “Tem um quati do meu lado” quando estamos com preguiça
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas

Fizemos a trilha da passarela. Um trajeto de 1,5 km. Lindo! Cada parada muitos flashes. É difícil escolher onde tem o ângulo mais bonito, pois todos são espetaculares.

Chegar à passarela que fica embaixo das quedas num dia de muito calor é tão refrescante, que não dá vontade de sair mais dali.
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Almoçamos perto das 16h no restaurante Porto Canoas, aquele que fica dentro do parque. Depois de verificar que o preço de um sanduíche era R$ 20 e o almoço Buffet sairia por R$ 35, optamos pela comida mais saudável. Na verdade, o preço normal do restaurante é R$ 45 por pessoa. Mas como já estava no meio da tarde e eu garanti ao maitre que comeríamos pouco, ele nos deu o desconto de R$ 10.  Fica a dica!
Corpo alimentado, era a hora que eu mais temia: hora de fazer o Macuco Safari.
Tenho um ‘pouco’ de medo de água, quando ela é em excesso. Então fazer o Macuco era um desafio a ser superado. Mas se foi ou não, eu conto nos próximos posts!
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Rumo ao Macuco

Segundo uma lenda, as Cataratas do Iguaçu surgiram de uma lenda: a história do casal Naipi e Tarobá. Conta a lenda que Naipi era uma indiazinha  tão bonita que as águas do Rio Iguaçu paravam quando a jovem nelas se mirava. Sua beleza despertou a paixão de um jovem guerreiro, chamado Tarobá. O problema era que a indiazinha tinha sido prometida ao Deus M’Boy, um ser em forma de serpente, filho de Tupã. Para tentar viver esse amor impossível os jovens fugiram de canoa rio abaixo.
Quando M’Boy percebeu a fuga de Naipi e Tarobá, ficou furioso. Penetrou então as entranhas da terra e, retorcendo o seu corpo, produziu uma enorme fenda, onde se formou a gigantesca catarata.
Envolvidos pelas águas, a canoa e os fugitivos caíram de grande altura, desaparecendo para sempre. Diz a lenda que Naipi foi transformada em uma das rochas centrais das cataratas. E Tarobá foi convertido em uma palmeira situada à beira de um abismo, inclinada sobre a garganta do rio. Debaixo dessa palmeira acha-se a entrada de uma gruta sob a Garganta do Diabo onde o monstro vingativo vigia eternamente as duas vítimas.

Ficou curioso?
Então assista a este vídeo e conheça um pouco mais da lenda.

Agora, respondendo à pergunta do título: Qual dos lados das Cataratas é o mais bonito?

Para mim, ambos são lindos. O que os diferencia é que, do lado argentino você fica muito mais perto das grandes quedas de água, o que é maravilhoso de se ver a olho nu, mas que torna difícil ter fotos que reproduzam fielmente o que se está vendo. Afinal, como as quedas de água são muito fortes, nas fotos mais parecem uma névoa.
Já, do lado brasileiro te rende muitas fotos bacanas, pois os ângulos são melhores. O fato de não estar tão próximo deixa as fotos mais detalhadas.
Em suma, entre um lado e o outro, recomendo conhecer os dois!
Foz do Iguaçu, Cataratas, lado argentino, lado brasileiro, Macuco Safari, restaurante Porto Canoas
Os meus amigos espanhóis se apaixonaram pelas Cataratas
QUANTO CUSTA?
Lado Argentino
Ticket de entrada: $ 170 para brasileiros (não aceitam em reais).
Site: www.iguazuargentina.com
Lado Brasileiro
Ticket de entrada: R$ 29,20 para brasileiros e R$ 49,20 para estrangeiros
Macuco Safari: R$ 170 para brasileiros
Almoço no Porto Canoas: R$ 45 por pessoa
Estacionamento: R$ 17  (precisa pagar na hora da compra do ingresso. Se esquecer ou deixar para pagar na saída, precisa ter o valor exato, pois o segurança que fica na chancela não tem troco).
Site: www.cataratasdoiguacu.com.br
*** Este NÃO é um post patrocinado! ***
 
Ledinara Batista

Ledinara é jornalista, blogueira e estudante de turismo. Curitibana que adora turistar pela cidade, descobrindo lugares novos. Principalmente se esses lugares tiverem doces, guloseimas e Nutella! Suas descobertas estão aqui, no blog Férias NOW, onde dá dicas para você tirar férias, nem que seja em pensamento.

Leave a Reply